Destruição


Lembro-me ainda quando criei esse blog com a convicção de que iria mudar o mundo. Impulsionado pelas idéias revolucionárias, hippies, punks, anarquistas, etc. pensava que transformar o mundo em algo mais justo seria apenas mais uma aventura. Parece que cada tapa que a vida nos da desmancha um pouquinho dos nossos ideais e um verdadeiro tapa na cara é entrar no curso de Direito. Foi muito difícil aceitar que o sistema é necessário, acredito que essa é a pior dor que os revolucionários modernos sofrem, entender que no fim tudo isso é necessário. Mas, será mesmo?

A ocidentalização e o american way o life cegaram a humanidade, criaram valores desnecessários, moldaram um mundo de máquinas, implantaram o capitalismo e, de certo modo, nos escravizaram a uma cultura chamada universal. Alguns tentaram mudar, mas a cada inimigo derrotado o modo de produção capitalista apenas aumentou seu poder, hoje é fato que é impossível (pelo menos por enquanto) fugir dele. Ao assimilar coisas assim muitos desistem da luta por mudanças, frases como "não tem mais jeito" já são comuns e o ser humano se distancia cada vez mais do seu modo de vida social para se tornar uma coisa inividual. A modernidade nos trouxe o individualismo, a prevalência do privado, o pensamento de ser melhor por possuir mais e por humilhar o próximo. Atualmente realmente acreditamos que alguém é melhor que outrem.

Com isso eu havia desistido, cheguei duas vezes ao fundo do poço, pratiquei por alguns meses a minha auto-destruição e a destruição de todos os valores que eu possuia. A vida se tornara uma coisa simplória e sem objetivo, leve e tranquila como uma pluma, oca como uma árvore podre. Muitos vão por esse caminho, muitos não voltam, porém eu sempre acreditei que viver possuia um propósito maior que simplesmente um "live fast, die young". Hoje tento equilibrar essas minhas duas personalidades, a margilnalizada e a sonhadora, tentei revolucionar não somente pelo lado bom, mudei também pelo lado ruim como muitos e não me arrependo de nada. Toda minha pequena experiência apenas me trouxe a certeza de que a hipocrisia e a inveja reinam no mundo moderno.

Se até Weber havia se desencantado com o mundo por que eu não poderia? Entretando minha teimosia em aceitar me fez voltar aos sonhos. A cada dia vejo mais injustiças, mais ignorância, mais coisas simplesmente inacentáveis, ia deixar tudo simplesmente assim? Não. Mas mesmo assim ainda não descobri um meio eficiente de fazer algo pelos outros, tavez pela minha dificuldade em me desprender do mundo capitalista, como todos os filhos do consumo. Venho pensando em algum modo de ajudar esse mundinho, nem que seja um pouco, pelo Direito mesmo, pelo sistema. O importante é não deixar o mundo nos derrubar.

Ainda somos todos filhos da Terra, ainda somos seres humanos e ainda temos uma parcela de culpa em tudo e em nada ao mesmo tempo. Queria ainda frizar que ainda sou um sonhador, como muitos outros, que ainda acredito que a vida é muito pequena pra tudo que sempre desejei alcançar, porém entendo que isso é impossível sozinho. Meu batiscafo ainda procura uma resposta no fundo desse mar, onde tudo é escuro e frio, mas quem sabe, com a ajuda de outros, ainda encontre uma solução pra esse problema chamado humanidade.

"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim." Chico Xavier

Pra finalizar um vídeo do Bush cantando Imagine, recomendo a todos ver isso!



Até a próxima!