verde agonia do grande camarada


adeus, adeus, meus filhos
disse um plusquevelho a-
boinado abanando um pa
no velho tão velho quanto

o velho verdeagonizante a
sokurov taurino: poder te-
traexplêndido; círculo-me
nos ainda os que vivem o já.

vocês não sabem sobre o
mundo sem mim, disse o
velho partido-homem da
verde cadeira invertida:

dia-a-dialético impreinvisível
senda: há que... ou não... 1
bilhão e meio de comunistas
chorarão o fim d'outubro.

e o velho, menos que hum
ano quase-morto correu a
memória elefantina: nesta
cama afundo o leninismo.

e tão fundo foi e tão mudo
o mundo, que o verdeazul
céu pouco nublado mal coube
nos seus olhos descoloridos:

ó marx, velho amigo, aqui
encerro os mistérios da ma-
téria, em breve, junto a ti,
inicio a desexperiência meta

física. vermelho-sangue
apodrece em suas veias.